Mediação cultural: provocações estéticas na exposição de Nina Medeiros.

Estas podem ser reflexões provocativas…– O que pode querer dizer “remembrança”?- Alguém se lembra de alguma viagem significativa que tenha feito fez? Tem alguma imagem na memória desta viagem? Do que se lembra? Tirou fotografias? Por quê? Para que servem as fotografias?

– Reconhecem algumas destas imagens pintadas, fotografadas ou desenhadas por Nina Medeiros? Onde as viu? Estão na sua memória/lembrança?

A Sala do Casarão se constitui em um espaço de interatividade, com a proposta lúdica de construção de um cubo com imagens da artista em exposição e espaços vazios para intervenção dos visitantes (lugar da memória): desenhar, dobrar (escolhendo o que será externo/visível e interno/invisível) e colar, construindo um objeto pequeno (05X05X05cm) e delicado (já muito conhecido, usado por crianças, jovens e adultos em brincadeiras e jogos), repleto de afeto e significado.

Os visitantes poderão deixar a miniatura/cubo nas prateleiras (junto com outros cubos, formando um grande empilhamento) ou levá-lo para casa para junta-lo a seus objetos pessoais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s