oficina Viana

Texto: Célia Ribeiro

Fotos: Gibran  Chequer     

Os professores do ensino fundamental de Artes, Geografia e Língua Portuguesa da rede municipal serão convidados, no início de março, a participar de uma oficina para discutir os conceitos, a metodologia e a fatura envolvidos na exposição Silentio.

A oficina visa disseminar as possibilidades de interlocução entre a exposição e múltiplas disciplinas, bem como propor atividades para serem desenvolvidas em sala de aula. A partir da visitação interativa à exposição, da assistência do vídeo da oficina dirigida por José Rufino a crianças, e de discussões mediadas por informações e imagens, será sugerido o desenvolvimento da atividade de fatura do livro de artista nas aulas de Artes.

Livro do artista

O aluno será motivado a se imaginar como um artista que vai fazer uma instalação que cause nas pessoas que a visitem, as sensações e os sentimentos que seu bairro produz em si próprio. Para realizar um esboço dessa instalação devem seguir os passos adotados por José Rufino para produzir Silentio: investigar, anotar, coletar, refletir sobre os achados, selecionar temas, voltar a investigar com o foco nos aspectos selecionados para, finalmente, desenhar o esboço da instalação.

As anotações dos alunos serão realizadas em um caderno que receberão especialmente para este fim. Nele devem registrar através de textos, desenhos, colagens, tudo que julgarem significativo para desvendarem os sentimentos e as sensações essenciais suscitadas em seus cotidianos, nos bairros onde moram. O desafio desta etapa é encontrar e anotar formas, coisas, cheiros, sons, desenhos, frases, palavras, textos escritos, partes de entrevistas, resíduos que expressem estes sentimentos e sensações.

O segundo desafio envolve o retorno analítico aos achados registrados, com o intuito de eleger aspectos significativos para se pensar no esboço de um projeto de instalação. Esse livro afetivo propiciará às crianças e jovens assistirem a seus próprios sentimentos entrelaçados no coletivo de suas vivências, bem como exercitar a construção de um discurso visual onde a preocupação com sua recepção se faz presente.

Troca dos “livros de artistas”

Os colegas de turma trocarão entre si seus livros para leitura e inclusão de comentários. Após essa atividade será elaborado um “livro de artista” coletivo que expresse aspectos da vida da comunidade e da história do bairro que gostariam de registrar e apresentar a colegas de outros bairros.

Mostra dos Livros de artistas

As atividades culminarão em uma mostra dos livros de artista dos alunos e dos livros coletivos na Galeria de Arte Casarão.                                

                           

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s